Destaques

04/07/2018 - Libélulas podem percorrer mais de 100 quilômetros em um único dia



Os insetos são seres que intrigam muita gente devido à aparência, seja pela cor ou formato do corpo ou pela forma com que se locomovem e se camuflam.


Um fator que faz com que as pessoas fiquem curiosas a respeito desses bichos é que poucas informações são divulgadas e conhecidas sobre as espécies. Entre tantos insetos diferentes um grupo em especial se destaca pela beleza e histórico: as libélulas.


Se traduzirmos o nome em inglês, as libélulas são consideradas as moscas dragões da natureza e não à toa impressionam pela habilidade em voar. Apesar de serem pequenas e parecerem frágeis, as libélulas são consideradas as máquinas mais velozes no mundo dos insetos alados, podendo atingir até 100 quilômetros por hora.


Curiosamente um dos primeiros aeroplanos criado pelo Santos Dumont, o pai da aviação, foi batizado de Demoiselle, o que significa libélula em francês. O invento atingia os 96 quilômetros por hora, o que na época foi considerado um recorde.


Considerada mestres dos ares, as libélulas surpreendem ainda pela habilidade de caçar durante o voo. Moscas, mosquitos, pernilongos e abelhas fazem parte da dieta da “mosca dragão”.


Dados confirmam que esses insetos são jurássicos e existiam há 155 milhões de anos. No Brasil, existem mais de 1.000 espécies de libélulas catalogadas. O número é relevante e corresponde a 20% da fauna mundial.


Infelizmente existem poucos dados e pesquisas sobre as libélulas no País, mas no exterior as libélulas são temas de trabalhos e projetos. O Japão é o país que mais estuda esse inseto. Há anos os pesquisadores realizam uma técnica de coleta destes animais. Os pesquisadores japoneses amarram uma pequena pedra na ponta de um fio de seda e a arremessam para o alto, próximo de onde as libélulas voam. Os insetos perseguem e grudam nas pedrinhas e acabam ficando “presos” no fio de seda, sendo coletadas vivas.


As libélulas são consideradas indicadoras da qualidade do ambiente. Onde há libélula, há um ambiente preservado, que não está poluído ou degradado. Isso vale tanto para regiões abertas próximas a rios e lagos, quanto para florestas fechadas.


CURIOSIDADES


A fêmea da espécie deposita os ovos na água e, por engano, pode colocar os ovos em áreas lisas e brilhantes como em lataria de veículos, por exemplo.


As libélulas enxergam muito bem. Devido ao olho multifacetado elas conseguem ver com nitidez um raio de quase 360 graus.


Elas enganam as presas durante o voo e assim as atacam.


As libélulas não picam, elas podem morder se forem capturadas com a mão, porém não machucam o homem.




Fonte: G1

Foto: Rudimar Narciso Cipriani