Destaques

25/06/2014 - Aranhas que comem peixes estão por toda a parte, diz estudo



Cientistas descobriram que diversas espécies de aranhas podem capturar e comer peixes.


Aranhas são tradicionalmente vistas como predadoras de insetos, mas um novo estudo sugere que o consumo de peixe é comum entre espécies que vivem perto da água. Em alguns casos, os aracnídeos usaram venenos poderosos para matar peixes muito maiores.


Detalhes do estudo, de uma equipe de cientistas suíço-australianos, foram divulgados na publicação acadêmica Plos One.


Martin Nyffeler, da Universidade da Basileia, na Suíça, e Bradley Pusey, da Universidade da Austrália Ocidental, reuniram e documentaram diversos casos de aranhas capturando peixes.


O relatório mostra que aranhas de até cinco famílias foram vistas comendo peixes pequenos na mata, e outras três famílias contêm espécies que capturam peixes sob condições laboratoriais. Estas aranhas semi-aquáticas normalmente vivem à margem de córregos de água doce, lagos ou pântanos.


Algumas são capazes de nadar, mergulhar e andar sob a superfície da água. Mas elas geralmente têm neurotoxinas e enzimas poderosas que as permitem matar e digerir peixes maiores e mais pesados.


Os peixes capturados pelas aranhas foram, em média, cerca de duas vezes maiores que seus predadores.


Nossa evidência sugere que o peixe deve ser uma presa ocasional de importância nutricional significante, disse Nyffeler.


O consumo de peixes por aranhas foi registrado em todos os continentes, à exceção da Antártida. A maioria dos casos ocorreu na América do Norte, especialmente em terrenos alagadiços da Flórida. Lá, aranhas semi-aquáticas foram vistas capturando e comendo pequenos peixes várias vezes.


Para caçar sua presa, a aranha normalmente ancora suas patas traseiras em uma pedra ou planta, com suas pernas dianteiras repousando sobre a superfície da água, pronta para atacar.


O peixe é, então, arrastado para um lugar seco antes de ser consumido, num processo que, geralmente, leva horas.




Fonte: UOL Ciência - 19/06/2014

Foto: Peter Liley / Reuters