Pragas Urbanas

Bicho-do-Pé

  • Introdução
  • Biologia
  • Prevenção
  • Controle
  • Curiosidades
  • Destaques

O bicho-do-pé (Tunga penetrans) é uma pulga que se aloja dentro da pele do hospedeiro ocasionando a tungíase, isto é, uma infecção que é caracterizada por inchaços dolorosos localizados principalmente ao redor de onde o inseto penetrou, sob as unhas do pé nas partes mais moles ou entre os dedos do pé. No entanto, pode-se pegar o bicho-do-pé em qualquer local do corpo. Adquire-se o bicho-do-pé andando descalço em áreas infestadas, tais como currais, chiqueiros e praias.

BICHO-DO-PÉ


As larvas são de vida livre, sendo encontradas em habitações de chão de terra, em solos arenosos e praias, mas sempre em locais sombreados.


O adulto (pulga) possui coloração marrom avermelhada e mede aproximadamente 1 mm de comprimento, porém, uma fêmea grávida pode chegar a medir o tamanho de uma ervilha.


É a fêmea adulta e fertilizada quem possui a capacidade de perfurar a pele do homem, porco e outros mamíferos, com suas partes bucais. Ela aloja-se dentro do corpo do hospedeiro até que o último segmento abdominal esteja paralelo com a superfície da pele. Alimenta-se de seu sangue e expele os ovos maduros pelo ovipositor, ficando estes na ponta de seu abdômen. Uma fêmea pode produzir de 150 a 200 ovos durante um período de 7 a 10 dias. A fêmea então fica murcha, morre e cai do hospedeiro sobre o solo. Três ou quatro dias depois eclodem as larvas que se alimentam de matéria orgânica até puparem. O adulto emerge em um período de 3 semanas.

Evitar andar descalço ou ter contato direto com locais comumente infestados por Tunga penetrans, tais como chiqueiros e currais.

Trate as áreas infestadas com inseticidas recomendados. Uma boa solução para diminuir a infestação é revolver aproximadamente 3 a 4 cm de terra dos locais infestados para possibilitar que o sol mate as larvas.




TRATAMENTO

Procure um médico. O procedimento padrão para o tratamento do bicho-do-pé é removê-lo com uma agulha ou alfinete previamente esterilizado. É importante que o bicho-do-pé seja totalmente retirado de dentro da pele. Recomenda-se também que trate as infecções secundárias e vacine-se contra o tétano.

COCEIRINHA GOSTOSA?

O ataque pelo bicho-do-pé inicia com uma leve coçeira, mas se não retirado pode ocasionar inflamação e úlceras localizadas. Tétano e gangrena podem resultar de infecções secundárias e existem registros de autoamputação dos dedos dos pés.


DOIS É BOM, TRÊS É MELHOR AINDA!

Os bichos-de-pé só copulam no solo quando existe um animal hospedeiro.


PULA-PULA

O bicho-do-pé é uma pulga que pula em direção ao hospedeiro para penetrar em sua pele.

VEJA MAIS DESTAQUES CLICANDO ABAIXO:


Pulga Perigosa

Como controlar bicho-do-pé