Pragas Urbanas

Tesourinha

  • Introdução
  • Destaques

A tesourinha pertence à Ordem Dermaptera e possui outros nomes comuns. São eles: bicha-cadela, bicho-da-lenha, lacraia, rapelho, tesoura e lacrainha.


Estes insetos caracterizam-se por apresentarem na ponta do abdome (ápice) uma pinça bem desenvolvida. O nome da ordem (Dermaptera) significa: dermatos = pele; pteron = asa, referindo-se à textura das asas. Estes insetos são alongados, com dois pares de asas e aparelho bucal do tipo mastigador. A maioria das espécies possui coloração marrom clara ou amarelada. Estes insetos são encontrados em todo o mundo, com exceção dos pólos. Nos trópicos a diversidade de espécies é bastante grande.


A biologia das tesourinhas é pouco conhecida e sabe-se que a maioria das espécies é onívora, isto é, alimenta-se de todo tipo de alimento. São encontradas em locais com umidade alta, tais como frestas, plantas mortas e sob cascas de árvores. Possuem hábito noturno. O apêndice em forma de tesoura na ponta do abdome serve para auxiliar a abrirem as asas, capturarem presas e defenderem-se.


Os jovens assemelham-se com os adultos, porém as asas não são desenvolvidas e as fêmeas cuidam dos ovos até que eclodam.


A maioria das tesourinhas não é praga, exceto a tesourinhas européia (Forficula auricularia) que causa danos em hortas, plantas ornamentais e árvores frutíferas. Ao homem não oferecem qualquer tipo de perigo.