Pragas Urbanas

Traça dos Livros

  • Introdução
  • Biologia
  • Prevenção
  • Controle
  • Curiosidades

As traças dos livros, também chamadas de traças prateadas, pertencem à Ordem Thysanura e são insetos que se alimentam de substâncias ricas em proteínas, açúcar ou amido, sendo muito comuns em residências, onde podem causar danos pelo ataque aos cereais, farinhas de trigo (úmidas), papéis que contenham cola (papel de parede, livros encadernados em brochura, etc), roupas engomadas e tecidos de rayon. Raramente atacam roupas de lã e outros produtos de origem animal.


Seu aspecto lembra um peixe prateado, daí um de seus nomes em inglês ser silverfish. As espécies encontradas nas residências têm coloração cinza prateada. Seu tamanho varia de 0,85 a 1,3 cm, dependendo da espécie e do ínstar (estágio de desenvolvimento).


As traças dos livros podem ocasionar enormes danos às roupas e papéis. Quando presentes nas bibliotecas, há necessidade de controle periódico (anual).

TRAÇA DOS LIVROS


Classificação


Filo: Arthropoda

Classe: Insecta

Ordem: Thysanura


Este insetos são desprovidos de asas, apresentam o corpo alongado e com apêndices caudais longos, filiformes, muito característicos. O nome da ordem significa: thysanus (do grego, franja ou fimbria) e oura (do grego, cauda).


Os tisanuros possuem espécies onívoras (que se alimentam de todo o tipo de substrato) e algumas espécies vegetarianas. Estas últimas podem ser encontradas sob folhas, cascas de árvores, madeiras podres ou em ninhos de formigas e cupins. Estas espécies não são economicamente importantes (do ponto de vista de prejuízos econômicos ou à saúde). Algumas espécies frequentam o ambiente doméstico e podem ocasionar danos a livros e outros materiais.


Em relação ao seu desenvolvimento, os jovens assemelham-se aos adultos, exceto por serem menores, apresentando ametabolia, isto é, desenvolvem-se diretamente sem que sofram metamorfose. Do ovo sai uma forma jovem que cresce, sofre muda várias vezes, até atingir a fase adulta. Após sair do ovo, há, no mínimo, seis ínstares. O tempo de desenvolvimento, em nossas condições climáticas, é de aproximadamente um ano.


As traças apresentam hábitos diurnos e noturnos, sendo ativas à noite e escondendo-se durante o dia, evitando contato direto com a luz. Assim, ao acender-se a luz de um aposento, as traças procuram se esconder em frestas ou atrás de móveis e quadros.


Existem poucos estudos sobre a biodiversidade deste grupo de insetos. As espécies mais comuns encontradas no Brasil são Acrotelsa collaris (Fabricius) e Ctenolepisma ciliata (Dufourd).

Para prevenir o ataque destes insetos ou evitar que sua população aumente, as seguintes medidas devem ser tomadas:


Controlar ou eliminar pontos de umidade, tais como vazamentos de encanamentos.


Evitar acúmulo de jornais, livros e revistas velhas ou outras fontes de alimento.


Selar frestas e ranhuras na estrutura, onde estes insetos podem se abrigar.


Evitar a entrada de material proveniente de locais com histórico de infestação por traças (caixas de papelão, pilhas de livros, jornais, revistas, etc.).


Limpar periodicamente livros e outros materiais estocados que podem servir de alimento.

Ao constatar-se uma alta infestação de traças, o uso de produtos químicos devidamente registrados podem ser necessários.


Existem várias formulações inseticidas que podem ser utilizadas para este fim, principalmente formulações líquidas para pulverização de ambientes. Nestes casos, recomenda-se aplicar o produto em frestas e outras fendas onde o inseto possa se esconder (em paredes, batentes de portas e janelas ou suas molduras, etc.), ao redor de estantes, interior e exterior de armários, despensas e outras áreas infestadas ou possíveis de serem infestadas. Formulações em pó podem, por sua vez, ser aplicadas em áreas onde o resíduo na superfície não cause nenhum problema de exposição ao produto, tais como sótãos, porões ou mesmo em frestas.




PRODUTOS DE USO PROFISSIONAL INDICADO PARA O CONTROLE:


CYPEREX 250 CE - ROGAMA

DDKILL 1000 CE - SERVER QUÍMICA

K-OTHRINE CE 25 - 1 LITRO - BAYER

SOLFAC SC 1 LITRO - BAYER

MASCOTE DA FAMÍLIA

Espécies do gênero Lepisma podem viver de dois a três anos e meio enquanto espécies de Ctenolepisma apresentam uma longevidade de 7 a 8 anos, ou seja, as traças podem fazer parte da família por um bom tempo.


NOVOS VIZINHOS

As traças podem botar de 1000 a 3500 ovos durante sua vida depositando dois a três ovos por dia.


DIETA PREFERIDA

Lenço de papel e papel celofane fazem parte da dieta preferida da traça, enquanto papel jornal ou papel de embrulho são os menos preferidos. No entanto, o manjar dos deuses para as traças são as letras douradas de livros encadernados.


ÁGUA, NEM MORTA

Algumas espécies de traça, tais como a Ctenolepisma longicaudata, nunca bebem líquido, retirando a água através de oxidações metabólicas dos alimentos que consomem.