Destaques

02/08/2017 - Em dez anos, produção de grãos pode superar 300 milhões de toneladas



Os dados são da SPA (Secretaria de Política Agrícola) do Ministério da Agricultura e da Secretaria de Gestão e Desenvolvimento Institucional da Embrapa.


As entidades têm duas estimativas. Uma linha mais moderada e outra com avanços maiores na produção. Com isso, a produção nacional é prevista entre 288,2 milhões de toneladas e 343,8 milhões em 2026/27.


O milho, após tantos anos de domínio da soja, poderá assumir a liderança nacional em produção. A linha superior de previsão estima 177,2 milhões de toneladas para o milho e 175,3 milhões para o a soja.


Mas, se a estimativa para 2026/27 se confirmar no patamar mais baixo, a soja manterá a liderança, com 146,5 milhões de toneladas, acima dos 118,8 milhões do milho.


A área plantada com grãos, atualmente em 60,4 milhões de hectares, deverá chegar a um patamar mínimo de 70,8 milhões. Esse novo espaço de plantio será incorporado de áreas de pastagens.


O crescimento da produção virá, em boa parte, da evolução da produtividade, uma vez que a área cresce 17,3%, e a produção de grãos, 24,2%.


As novas regiões de fronteiras, como a de Matopiba, serão os destaques nesse período, segundo José Garcia Gasques, da SPA.


A produção de grãos nessa área atingirá 26,5 milhões de toneladas, 29,3% mais do que a atual. No mesmo período, a área cresce 15%, segundo ele.


O avanço das lavouras nessas regiões do país se deve a solos planos, alta luminosidade e preços das terras.




Fonte: Portal do Agronegócio

Foto: Divulgação