Destaques

15/08/2018 - Bichos-da-seda tiveram genoma modificado para produzir teias de aranha

Uma nova pesquisa chinesa utilizou com eficácia uma técnica de edição de genes para fazer com que bichos-da-seda produzissem uma teia de aranha fortificada. O estudo incluiu membros da Academia Chinesa de Ciências, da Universidade Fudan, da Universidade de Ciência e Tecnologia Jiangsu, e da Academia Zhejiang de Ciências Agricultoras.

08/08/2018 - 'Aranhas-pirata', invadem teias para devorar seus 'arquitetos'

Fazer uma teia é uma estratégia muito sofisticada. Além de produzir vários tipos de seda e cola, a aranha precisa fazer uma sequência de manobras precisas. Mas por que se incomodar em construir sua própria teia quando você pode simplesmente invadir a de outra e comer o arquiteto?

01/08/2018 - Estresse pode estar causando o colapso de colônias de abelhas

Já se sentiu sobrecarregado, cansado e com a cabeça confusa? Uma pesquisa mostra agora que abelhas sofrem da mesma coisa — e nós entendemos o porquê. Assim como o estresse crônico afeta as habilidades mentais em humanos, um estudo recente sugere que essas atividades estressantes de forrageamento reduzem a habilidade das abelhas de resolver problemas, alterando a conectividade entre neurônios específicos do cérebro.

25/07/2018 - Descubra a curiosa razão pela qual há insetos homossexuais

A homossexualidade em insetos é tão ampla quanto enigmática, segundo o biólogo Kris Sales, da universidade britânica de East Anglia. "Por que a evolução permite que continue existindo uma custosa atividade homossexual, quando a reprodução é atingida primariamente pelo acasalamento heterossexual?", questionam Sales e seus colegas em seu estudo mais recente.

18/07/2018 - Como os humanos, ratos e camundongos são persistentes

Os economistas estabeleceram há tempos que os humanos, quando investem tempo ou dinheiro em uma causa, têm dificuldade em abandoná-la, mesmo que os gastos sejam irrecuperáveis. Acontece que ratos e camundongos podem sofrer o mesmo.

11/07/2018 - Larvas de mosca voltam a ser usadas para tratar feridas crônicas

Uma antiga forma de tratamento de feridas crônicas, que havia sido descartada com o surgimento dos antibióticos, está voltando a ser usada em alguns hospitais dos EUA, Europa e América Latina. No Brasil, ela vem sendo pesquisada em algumas universidades e é aplicada rotineiramente em pelo menos um hospital, o Universitário Onofre Lopes (HUOL), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

04/07/2018 - Libélulas podem percorrer mais de 100 quilômetros em um único dia

Os insetos são seres que intrigam muita gente devido à aparência, seja pela cor ou formato do corpo ou pela forma com que se locomovem e se camuflam. Um fator que faz com que as pessoas fiquem curiosas a respeito desses bichos é que poucas informações são divulgadas e conhecidas sobre as espécies. Entre tantos insetos diferentes um grupo em especial se destaca pela beleza e histórico: as libélulas.

27/06/2018 - Descoberta cor secreta de asas de borboleta de 200 milhões de anos

As borboletas fascinam a humanidade há milênios e têm sido interpretadas de várias maneiras, desde os presságios do amor até as personificações da alma. Parte de seu apelo reside na iridescência de suas asas, onde o mesmo princípio por trás das bolhas de sabão se aplica – apenas em um nível totalmente novo.

25/06/2018 - Pergunte ao Especialista

Consulte as perguntas de nossa seção e envie sua pergunta. Saiba mais clicando aqui.

20/06/2018 - Como baratas sobrevivem em condições insalubres?

Estudo liderado por cientistas chineses desvenda o material genético da barata para entender como elas sobrevivem em prosperam em ambientes sujos. No estudo, os pesquisadores descobriram que a barata conta com mais de 20 mil genes – com um código genético tão grande quanto de um ser humano.

13/06/2018 - DNA de aranha mostra evolução das florestas em 5 milhões de anos

Pode parecer difícil de acreditar, mas o DNA de uma aranha que vive nas regiões quentes das Américas, da Argentina aos Estados Unidos, ajuda a entender as mudanças sofridas pela Floresta Amazônica e a Mata Atlântica nos últimos cinco milhões de anos.

06/06/2018 - Como a malária evoluiu para se tornar letal aos humanos

O mistério de como a malária se tornou uma doença letal para os seres humanos foi desvendado por um estudo genético publicado recentemente. A pesquisa, liderada por cientistas do Instituto Wellcome Sanger, em Cambridge, comparou sete tipos diferentes da enfermidade, montando a árvore filogenética (representação gráfica da evolução) do parasita que a provoca.


1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 |   [ próximo ]