Destaques

09/08/2006 - Aranhas que voam



Pesquisadores ingleses descobriram como as aranhas, mesmo sem asas, voam – ou melhor, viajam pelo ar. Elas apenas se aproveitam do que melhor sabem fazer: tecer fios de seda. Com uns poucos miligramas, aranhas como a Erigone atra escalam uma folha de grama, posicionam a parte posterior do corpo para o alto e lançam um fio de seda. A brisa a transporta por alguns metros e, às vezes, centenas de quilômetros, explicando como colonizam ilhas oceânicas. Já se conhecia essa aplicação do fio de seda. Mas não se conseguia explicar como ocorria. A equipe de Dave Bohan, do Rothamsted Research, na Inglaterra, viu que o problema era o modelo matemático, que tratava o fio de seda como sendo rígido. Revendo as equações, Bohan criou um modelo que considera o fio maleável, capaz de se adequar às correntes de ar (Biology Letters). Bohan pretende testar seu modelo levando algumas aranhas para um túnel de vento.




Fonte: Revista FAPESP nº 126

Foto: Rothamsted Research LTDA