Destaques


01/07/2009 - Formiga argentina emite substâncias para evitar ser enterrada viva




Vida de formiga não é brincadeira, mas ter de ficar o tempo todo gritando as companheiras Estou viva! Não me joguem no lixo já é demais. E foi precisamente isso o que descobriram pesquisadores liderados por Dong-Hwan Choe, da Universidade da Califórnia em Riversidade. Integrantes de uma espécie de formiga argentina, a Linepithema humile, emite constantemente substâncias que avisam suas companheiras para não tratá-las como um cadáver.


A pesquisa está na revista científica PNAS. A limpeza do formigueiro e o descarte de cadáveres é uma medida importante para evitar doenças entre os insetos. Acontece que, na verdade os bichos emitem constantemente o sinal cadavérico, só que ele é normalmente suprimido por duas outras substâncias. Uma hora após a morte, essas moléculas deixam de estar presentes na cutícula das formigas. Experimentos comprovaram que, quando animais vivos são lavados para retirar tais substâncias, eles acabam sendo levados para o lixão da colônia de qualquer maneira.




Fonte: G1 - 05/05/2009

Foto: PNAS/Divulgação



Compartilhe no    Compartilhe este destaque no Whatsapp Compartilhe este destaque no Twitter Compartilhe este destaque no Facebook