Destaques


22/07/2009 - Formigas procuram alimento segundo exigências da colônia




Para a maioria das criaturas, comer direito é uma busca solitária. Mas como os insetos sociais, em cujas colônias apenas alguns membros do grupo são responsáveis pelo abastecimento de comida, mantêm níveis de nutrientes para todos? Em um estudo da formiga Rhytidoponera metallica, Audrey Dussutour e Stephen J. Simpson, da Universidade de Sydney, Austrália, dão uma resposta.


As caçadoras de comida da colônia ajustam sua coleta de alimento e processamento de nutrientes de acordo com as exigências da situação, eles relatam na revista Current Biology. Os pesquisadores deram às colônias a escolha de dois alimentos com proporções complementares de proteína e carboidratos.


Eles descobriram que em colônias com larvas, as coletoras de comida eram capazes de manter níveis consistentes de proteína e carboidrato a despeito das opções e que o nível de proteína era mais alto do que em colônias sem larvas. As formigas foram capazes de ouvir as necessidades nutricionais das larvas, que necessitam de mais proteína, disse Dussutour, agora na Universidade Paul Sabatier, França.


Os pesquisadores então forçaram as colônias a consumir dietas não balanceadas. Nas colônias com larvas, se o alimento era pobre em proteína, as formigas coletavam mais dele para manter um certo nível de proteína. Inversamente, elas coletavam menor quantidade de alimentos ricos em proteína.


Mas os pesquisadores também descobriram que as formigas removiam o excesso de proteína, descartando-o depois de digerir os carboidratos no alimento. No geral, Dussutour disse, a colônia age como boca e intestino coletivos, manipulando os nutrientes disponíveis.




Fonte: Terra Notícias / The New York Times - 23/04/2009

Foto: The New York Times



Compartilhe no    Compartilhe este destaque no Whatsapp Compartilhe este destaque no Twitter Compartilhe este destaque no Facebook